O Voyeurismo Digital

espiando_pela_fechadura

Por: Diego Horta

O mundo moderno em qual vivemos, criou uma nova vida social e com ela, novos paradigmas, barreiras, horizontes e conceitos. Passamos mais tempo conectados com um mundo digital ou invés do real.

Hoje existe uma enorme exposição de sua intimidade e cotidiano, criamos: seguidores, curtidores e compartilhamentos. Com o mundo moderno criamos então um novo tipo de Voyeurismo o Voyeurismo Digital.

A palavra Voyeur vem da língua francesa que descreve uma pessoa que obtém prazer ao observar atos sexuais ou praticas intimas de outras pessoas. Podemos então interpretar que ‘praticas intimas’ seja esta exposição desenfreada que a pessoa sente ao falar do seu intimo ou particular em redes socais. Assim, criamos o ato de observar esta exposição, tornamos stalkers do que o outro pensou e ou postou, sentimos prazer ao saber da vida do próximo do que na vida própria.

O entendimento da busca do voyeurismo digital é a simples fuga negando a realidade a qual vive, bloqueando problemas reais e criando nova realidade.

Será que nossa existência e importância passam-se a ser mensurada por quantos ‘likes’ adquiri? Passamos da geração Y e tornamos a geração “Código Binário”? Com um mundo digital propagamos o individualismo? O que seremos com este novo conceito do social? São inúmeros questionamentos que compartilho, pois ainda não elucidei e ainda busco por elas.

Entretanto, remeto-me a um pensamento ou entendimento do mundo consumista, se utilizamos uma rede social, estamos também consumindo. O consumo é caracterizado que trará a felicidade para o ser humano, usando o pensamento de Lipovestsky que retratou a sociedade consumista.

[…] ela existe sob o signo do excesso, da profusão de mercadorias, pois agora esse se exacerbou com os hipermercados, e shopping centers, cada vez mais gigantescos, que oferecem uma pletora de produtos, marcas e serviços. Cada domínio apresenta sua virtude excrescente, desmensurada, ‘sem limites’.

Consumimos o novo e esquecemo-nos do que somos e quem somos. O uso abusivo pode desencadear inúmeros problemas. Mas, o mais crucial é: Quem somos neste novo mundo? Alguém que protagoniza sua própria vida ou esconde-se em uma vida digital seguindo ou expondo seu intimo, para sentir-se parte de uma sociedade? Quem é você?

Anúncios
Etiquetado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: