Um ano desempregado e aí?

Falling-Down-2

Por: Kojiro

Esses dias fez um ano que estou desempregado.

O desemprego, é visto pela maioria de nós como uma situação humilhante, de frustração e de muito estresse. Realmente é, pois todos até mesmo o mendigo da esquina necessita de dinheiro para sobreviver.

Há um meme do seu madruga que diz, “A gente fala que precisa de um emprego, mas na verdade a gente precisa é só do dinheiro mesmo”.

madruguinha

Esse meme remete a realidade, o que nos faz levantar da cama, lidar com um emprego na maioria das vezes chato, pegar transporte público lotado para ir trabalhar nesse mesmo emprego chato é a necessidade de pagar as contas, até mesmo quem trabalha naquilo em que ama/gosta o faz primeiramente para ganhar dinheiro.

Agora, voltando ao meu aniversário de um ano desempregado, rs. No começo é uma mistura de preocupação e empolgação, fiquei deslumbrado com as inúmeras coisas que eu podia/posso fazer, e desde então venho me sustentando de bicos com fotografia, entrega de comida e dentre outras coisas. Esses bicos tem me ajudado a pagar as contas, mas o que era para ser algo temporário virou definitivo, enfim tenho sobrevivido.

Mas a pergunta correta é: estou feliz?

A felicidade, são momentos, e confesso que esse último ano foi o ano onde tive mais momentos felizes desde que comecei a trabalhar aos 18 anos (hoje tenho 34). Não que os meus bicos não exijam esforço da minha parte, mas hoje em dia tenho infinitamente menos estresse que antes e mais liberdade com horários. Metas? Sim, elas existem, mas sou eu que as faço. Férias? Desde que me planeje, posso tirá-las a qualquer momento.

Enfim, a minha vida não é mais glamorosa, já trabalhei na Paulista e em várias multinacionais, porém atualmente ela se tornou uma vida simples, hoje tenho muitas dúvidas se quero voltar, pois é tão bom saber que o ano tem 365 dias, e melhor do que isso é poder vivenciá-los.

O desemprego me fez valorizar as coisas simples da vida, me mostrou que não precisamos de muitas coisas que pensamos que precisamos, e que trabalhar no que se gosta, mesmo que ganhando pouco, pode valer a pena, pois só temos uma vida.

Etiquetado , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: