Arquivo da tag: Merd Man

Um dia de Merd

Etiquetado , , , ,

O pensamento maniqueísta

shiryu

Temo o homem que só conhece um livro (Timeo hominem unius libri) Sto. Tomás de Aquino

A evolução de qualquer criança em todos os tempos e culturas, que evolui do mais simples para o mais complexo pensamento abstrato ou simbólico, deve estar ainda acontecendo com o ser humano, ou seja, ainda estamos em processo de evolução de nossa capacidade de raciocínio, de convivência com as diferenças de raça, cultura, religião, língua ou modo de ser.

Desde o seu surgimento, o homem é movido por duas lógicas, consciente e inconsciente. O homem, primeiramente instintivo e passional, foi sendo recoberto pela consciência e razão. Mas essa razão ainda não conseguiu determinar a totalidade de seus atos. Ou seja, o irracional cujo efeito são as passagens aos atos ainda domina grande parte do existir humano. Freud descobriu que somos resultantes de dois princípios psíquicos opostos que lutam entre si: os Princípios de Prazer ou do Gozo e o de Realidade. E, ainda, haveria uma luta entre essas duas e a leis da cultura, cujo base inaugural teria surgido com a proibição do incesto.

Esse jogo de forças – do desejo e da cultura – sempre foi complicado para as culturas entender, resolver ou administrar. Tradicionalmente a cultura resolveu, reprimindo, regrando, punindo, etc. Foi preciso muito tempo, experiências e debate para que algumas culturas e sujeitos aprendessem a conviver com o seu próprio desejo, com o erótico, com as diferentes sexualidades, especialmente com a mulher. Todas as culturas ainda têm dificuldade de aceitar que o Bem e o Mal constituem o todo do ser humano. As pulsões e desejos humanos sempre foram tidos como forças demoníacas.

Um dos mecanismos mais utilizados pelo ser humano para se livrar do Mal é a projeção de sentimentos ou figuras inexistentes como operadores simbólicos do psiquismo. A atividade psíquica que sustenta a projeção é de ordem inconsciente, tal como todos os demais mecanismos de defesa. Odiar o vizinho, ou não aceitar uma tendência sexual, ser invejoso, etc. poderia forçar o psiquismo a projetar essas idéias e sentimentos em outras pessoas, personificadas enquanto diabo, satã, enfim o Mal. Uma nação inteira pode ser tomada pelo histerismo de projetar numa só figura o Mal que, no fundo, é dela mesma. Mas, ela própria não se dá conta disso, visto ser uma ação made in inconsciente que demanda purificação de Mal.

Maniqueísmo: a luta entre o bem e o mal

O maniqueísmo é uma forma de pensar simplista em que o mundo é visto como que dividido em dois: o do Bem e o do Mal. A simplificação é uma forma primária do pensamento que reduz os fenômenos humanos a uma relação de causa e efeito, certo e errado, isso ou aquilo, é ou não é. A simplificação é entendida como forma deficiente de pensar, nasce da intolerância ou desconhecimento em relação a verdade do outro e da pressa de entender e reagir ao que lhe apresenta como complexo. “A pressa de saber obstrui o campo da curiosidade e liquida a investigação em muito pouco tempo”, declara o psicanalista W. Zusman (A terra sob o poder de Mani, JB/s.d.). A pressa não é só inimiga da perfeição, é também inimiga do diálogo, do pensamento mais elaborado, sobretudo, filosófico e científico.
Continuar lendo

Etiquetado , , , , ,

Alienação do consumo em nível MASTER!

Etiquetado , , ,

Bem-vindo a São Paulo

Bem-vindo a São Paulo

Bem-vindo a São Paulo.

Etiquetado , ,

Mais uma vez a ciência é usada contra nós!

Image

Emoções, lembranças, instinto de rebanho – quando se trata de fazer compras, entram em ação os mais diversos motivos, que pouco têm a ver com considerações racionais como preço ou utilidade. É surpreendente como somos capazes de permanecer fiéis durante décadas à marca mais cara de sabão em pó só porque seu cheiro evoca nossa infância. Ou escolher um telefone celular por causa do anúncio – com praias, palmeiras e pessoas bronzeadas – , que nos faz lembrar uma viagem ao Nordeste. Por isso os economistas, com seu modelo do Homo oeconomicus que calcula os custos e benefícios de cada ação, têm dificuldade para explicar o que nos move na decisão das compras. Até psicólogos, muitas vezes, limitam-se a tentar adivinhar o que se passa na cabeça do consumidor. Qual é a razão de comprarmos produtos de marca, ou por que alguns anúncios funcionam melhor que outros?

Mas é possível que os pesquisadores do cérebro logo estejam em condições de responder a essas perguntas. Novas técnicas de imageamento e sofisticados experimentos neuropsicológicos começam a sondar o que exatamente se passa na cabeça dos clientes e consumidores. Para isso eles estudam como, por exemplo, a atividade elétrica cerebral se altera quando alguém bebe seu refrigerante preferido, ou quais regiões específicas do cérebro reagem a um anúncio particularmente eficaz.

Neuromarketing é o nome dado a esse novo campo que aplica os métodos de pesquisa do cérebro a questões ligadas ao mundo do consumo e da publicidade.

Henrik Walter, da Universidade de Ulm, Alemanha, investigou o efeito neuronal à visão de diversos tipos de carro. Ele mostrou a 12 jovens apaixonados por automóveis 22 fotos em preto-e-branco de carros esportivos, limusines e automóveis pequenos, em ordem aleatória, e mediu simultaneamente sua atividade cerebral com um tomógrafo de ressonância magnética. Para estimular um processo cognitivo de avaliação, o psiquiatra pediu que atribuíssem uma nota de 1 a 5 para cada imagem.

Não é de surpreender que os carros esportivos tenham recebido as maiores notas. O interessante é o que a imagem computadorizada do cérebro dos amantes de carros revelou. Quando olhavam fotos de carros de corrida, uma particular estrutura de seu cérebro, o núcleo accumbens, exibia muito mais atividade que no momento em que observavam carros pequenos ou limusines. Essa minúscula região, apenas a “beirada de uma beirada”, segundo Walter, pertence ao sistema límbico e funciona como o centro do prazer. Suas células nervosas são ativadas por um neurotransmissor, a dopamina, levando à liberação dos chamados opiáceos endógenos (opiá-ceos produzidos pelo próprio organismo) – substâncias que estão associadas à sensação de prazer e bem-estar.Normalmente essa região é ativada por estímulos vitais para a sobrevivência, como os ligados à sexualidade ou à nutrição. Mas nem mesmo o mais apaixonado admirador de automóveis diria que um Porsche ou uma Ferrari são necessários para manter a vida.
Por que, então, a visão desses veículos desencadeia a liberação de dopamina? Segundo o pesquisador, um carro esportivo preenche uma necessidade indireta: “Funciona como a vistosa cauda de um pavão que também não traz vantagem direta para a sobrevivência, mas serve de sinal para concorrentes e fêmeas da sua espécie – vejam, sou tão forte que posso me dar ao luxo de investir nesta coisa inútil e pomposa”.É claro que uma Bugatti é muito mais apropriada para se exibir que um minúsculo Fiat Mille. Mas o que acontece no caso de carros com níveis comparáveis? Em que medida um carro esportivo da Mercedes estimula mais o centro de prazer de um apreciador de automóveis que um da BMW? Diferenças tão sutis na atividade cerebral ainda não podem ser constatadas com os aparelhos existentes. Por enquanto, acredita Walter.
Mas ele está seguro de que a precisão das imagens cerebrais e o conhecimento de como interpretá-las serão muito aperfeiçoados nos próximos anos. No futuro talvez seja possível investigar neurologicamente as diferentes versões de um mesmo automóvel. “Os projetistas poderão testar sistematicamente quais variações no design de um modelo têm um máximo efeito sobre o cérebro.”Assim como o psiquiatra, a maior parte dos pesquisadores em neuromarketing emprega a tomografia de ressonância magnética funcional (fMRI). O método produz imagens coloridas da troca de substâncias no cérebro e registra instantâneos da localização e intensidade da atividade cerebral, além de mostrar como esta se altera quando alguém testa um produto de limpeza ou observa um cartaz publicitário.
Continuar lendo
Etiquetado , ,

Utopia no Quintal – Permacultura e Cidade

A Permacultura é um conceito que reúne técnicas e práticas visando a convivência sustentável entre o homem e o planeta. O vídeo-documentário Utopia no Quintal — Permacultura e Cidade apresenta exemplos de pessoas que adotaram algumas dessas práticas em suas rotinas, provando que é possível aliar a preservação do meio ambiente à vida corrida das grandes cidades.

Trabalho de Conclusão de Curso de Jornalismo realizado na Universidade Metodista de São Paulo sob a orientação do Prof. Ms. Valdir Aparecido Boffetti.

Trabalho de Conclusão de Curso de Jornalismo realizado na Universidade Metodista de São Paulo sob a orientação do Prof. Ms. Valdir Aparecido Boffetti.

Realização: Daniela Catelli, Fernando Moura, Janine Abrão, Mateus Carvalho e Natália Belucci.
Imagens: André Silvério (Iso25), Gabriel Mussolino, Renato Neves e Fernando Moura.
Edição: Guatavo Linares, André Silvério (Iso25) e Anderson Domingues.
Arte: Pedro Zuraroni
Fotografia, arte e finalização: André Silvério (Iso25)

Etiquetado , ,

La Belle Verte – The Green Beautiful [1996] (Legendas Pt-Br)

Para todos os merds sugerimos esse maravilhoso filme, uma obra prima, façam download antes que tirem do ar.

Etiquetado , , , , , , ,

Quando o sistema ganha e quando ele perde?

braco-de-ferro

Há algum tempo venho pensando em quais situações as nossas atitudes são favoráveis ao sistema e quais são desfavoráveis. Abaixo fiz uma pequena relação para refletirmos:

Ser conformista

Ser conformista é fazer o jogo do sistema, é jogar a toalha e dizer foda-se.
Para essas pessoas que dizem foda-se eu questiono, de que valeu a pena ter despertado então?
Muitas das mudanças que desejamos infelizmente não vivenciaremos, nisso eu concordo, porém podemos sim plantarmos muitas sementes da revolução para o futuro.

Você se entregará ou morrerá tentando?
Continuar lendo

Etiquetado , , ,

O livro mais polêmico da história: Os Protocolos dos Sábios de Sião

Verdade? Uma farsa? Meias-verdades?
Leiam e tirem as suas próprias conclusões, pesquisem também mais à respeito.
Download aqui: https://drive.google.com/file/d/0Bxj-M4CYzCUaX21mZVpkNS1rdGs/edit?usp=sharing
Image

Etiquetado , , , ,
%d blogueiros gostam disto: